O conflito do Peregrino com a Preguiça – John Piper

Meu nome é Peregrino. Ontem no crepúsculo encontrei pelo meu caminho um inimigo. Seu nome era Preguiça. Ela tentou me atrair, como uma mariposa, exausta, para suas chamas ociosas. Como sempre, ela usou outros nomes: alívio, Folga e Repouso e Descanso e Lazer… Estes, ela sabia, são tempos valiosos  hoje em dia – nomes valiosos para formar um sábio a partir  de um patife.

“Veja”, ela disse a mim, mostrando louvor: “Você conduziu sua igreja durante 30 anos. E eu estou feliz que finalmente você aceitou o meu conselho. Eu ainda estou disposta a te ajudar a descansar, apesar da minha boa vontade, devo admitir, ter murchado por causa da sua indisposição de vir quando te convidei anteriormente.”    

Mas eu respondi: “Eu ainda rejeito seus caminhos e suas ciladas enganadoras. O que te faz pensar que todas os meus cuidados de repente  transformariam sua alegria e seus divertimentos, como se valor fosse feito de sossego e vazio? Minhas orações urgentes não expressam concordância com seu velho conselho. Ele não seduz mais hoje do que antes.”

“Então por que” disse a Preguiça, “Você se aposenta? Não deveria ouvir isso como alguém batendo em minha porta? Venha agora. Meu tapete de boas vindas está fora. Você não esta sobre ele?”

“Não”, eu respondi. “Não estou. E onde estou você não pode compreender. Não pretendo gastar uma única hora, apesar de confessar, você é uma traiçoeira sutil, e veste sua casa com promessas que seu nome não pode jamais manter: Preguiça! Para minha vergonha visitei suas salas o suficiente para saber – você não é descanso. Você mascara seu caminho para dentro das vidas dos esgotados, homens cansados, com piedade fingida, e promete vida – como se a alma de um homem fosse feita para se sentar e jogar os dados até que um par feliz faça dele um campeão ou um milionário. Você não pode compreender meus objetivos. Não vivo para a riqueza ou jogos.”

A Preguiça sentiu um ferrão e disse: “Conheço seu tipo, um Workaholic. Oh, não dorme, não brinca, joga aos ventos a dádiva de Deus, das de lazer. Anula a obra de Cristo que comprou seu descanso. Oh, sim, conheço seu tipo: investe, investe, investe e nunca toma seus dividendos na terra. Você faz seu caminho para o céu pelo seu trabalho, seu precioso trabalho. Oh, não diminua um momento de seus serviço desse Santo Deus, sua vida, seu amor.

“Talvez”, eu disse. “Se não tivesse ouvido essa censura antes, conferida por lábios melhores que os seus, eu teria apenas te agradecido pelo aviso. Bons e úteis efeitos fluem de tais repreensões quando o amor está sensível. Mas você – nunca amou. Junto com a ira e a cobiça e o orgulho e fortes desejos por sexo e comida e reconhecimento, vocês, sete pecados mortais, espalham destruição por toda a parte, e então vocês escondem traição outra vez, e sorriem enquanto condenam o coração que guerreia para apagar seu dardo flamejante. Vocês não podem apreender um parte ou no todo a glória de uma alma cristã que trabalha e descansa.”

O Sol havia se posto , e  a Preguiça disse: “A noite vem, Peregrino, deixe-me agora guardar seu livro enquanto você dorme. Seu incansável Jesus manterá suas saídas e suas entradas?  Venha, Peregrino, descanse, não é pecado dormir.”

“Isso é verdade”, eu disse. “Mas, é pecado dormir por Preguiça. Não vou me sentar ou me deitar enquanto você  estiver por perto. Mas, ficar e tomar este livro em minha mão direita, e em meus lábios, até que você não esteja mais em meu caminho, nem barre meu caminho de diligência nessa próxima etapa da minha vida. Você  erra o alvo, velha Preguiça. Você não sabe o que Jesus comprou.”

“Ó sim, eu te mostrarei “, a Preguiça respondeu. ” Venha até mim todos vocês que trabalham agora e vejam o descanso que eu comprei para vocês – foi isso que ele comprou.”

“Citações Verdadeiras”, eu disse. “Não produzem verdade. Velhos pecados, como heréticos constroem vícios a espinha a partir de textos verdadeiros, citados pela metade. Como Senhor dá esse descanso? Assim, como meu Deus vive, eu te direi, Preguiça:  Ele dá descanso sob um jugo – seu doce legado, comprado com sangue e adequado para as costas de cada santo cansado. O segredo do todo o nosso arado: Jesus torna o fardo pesado em leve e tomas os feixes do fardo em suas mãos, e nos levanta e nos carrega. Nossos trabalhos são dádivas, e Jesus é o doador. A graça comprou e fortalece cada passo e cada empreitada.

Preguiça, nós fomos feitos, e feitos de novo, para sermos cooperadores como Criador do mundo – para ver o mundo acima e então para tornar o mundo abaixo mais belo, para aprender , para conhecer, e então para fazer, para modelar, adornar, compor, produzir e transformar em espinho em ferramenta pontiaguda para escrever, para dizer o que nunca foi dito dessa maneira, para cantar, para desenhar, para pintar, para construir, para coser e tecer até que tenhamos enchido o mundo de verdade. Para isso Deus falou , e Jesus morreu. Esse é o nosso fardo. Nosso alegre fardo. Você não tomará meu trabalho. Preguiça, fomos feitos para fazer.

“Peregrino”, a preguiça respondeu:  “Você conquistará o seu céu com suas artes? Vá aprender melhor sua bíblia. Salvo pela graça, não obras, o livro é claro. Vá perseguir seu céu, trabalhando. Não me apetece!”

“Meu céu, Preguiça”, respondi. “Me perseguiu muito antes de eu encontrar meu caminho para ele. Graça, com certeza!  O dia mostrará outra vez  a metade do texto que você  deixou de fora. Preguiça, somos feitos para fazer: Somos sua feitura em Cristo, feitos para boas obras. Ele sacrificou Sua vida para que andássemos nelas. Ele é a Videira, nós somos os ramos, e eles são o fruto. Não é fruto do Amor a nossa Vida?”

“Discussão sem sentido!” Preguiça murmurou consigo mesma.

Ela se virou pra ir e disse a mim: “Você desprezou minha oferta de doce descanso. Vá desperdiçar sua vida. Você é um tolo. Você experimentará a sua dor. Marque minha palavras. E se foi.

E então, uma vitória conquistada, minha alma cansada foi mantida. E repousei minha cabeça e dormi.

Satisfação em Deus.

Por John Piper.

Veja o vídeo:

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s